13 de abril de 2009

colorir...

(desenhado por Preto[e] Branco)


Meus olhos vagueiam no vazio.
Cerrados e sem vislumbrar.
Esperam a luz de um espaço a brilhar,
mas a cor é preta, de uma total escuridão.
O desejo é de um imenso colorido.
Vermelho por exaustão.
Vermelho porque é cor do meu sangue.
Vermelho porque é cor do meu coração...
em fogo.
Mas… na verdade os meus olhos estão fechados
e mesmo abertos, não vejo brilho.
Como sei então, que vermelho é cor?
Que é de meu sangue e do meu coração?
Porque sinto e escuto,
e o que sinto, é fogo.
É vermelho e provoca dor.
Em tempos… o meu coração doeu.
Foi amor.
Agora, não vejo. Não sinto dor.
Mas meus olhos… vagueiam.
Procurando cor…
fogo e dor...
Amor.
O colorido?
Vermelho... até à exaustão.

11 comentários:

Rafeiro Perfumado disse...

Mais do a cor das palavras, importa a sua força, porque a marca que nos deixam ou que provocam não liga a esquemas cromáticos.

Abraço!

SILÊNCIO CULPADO disse...

Sérgio

A angústia torna belas as palavras doridas, sentidas, pervertidas escondendo vontades simples de ser feliz. Vontades que não têm cores escuras, que estão ao alcance da nossa mão.

Abraço

GMV disse...

Pintar a vida, com a cor do sentimento... até à exaustão.

Querido Sérgio, um beijo meu.

Anónimo disse...

Lindo momento de poesia...

Beijo de saudade...

Alice Matos disse...

"...e o que sinto, é fogo.
É vermelho e provoca dor..."

Contradições do coração... dor e vazio... coisas do amor...

Bonito poema...

Beijo para ti...

Vieira Calado disse...

O vermelho e o preto lutam, mas se completam.
Será assim?

Um abraço daqui.

f@ disse...

Sérgio,

Decerto que os teus olhos não vagueiam no vazio... para este desenho e poema é necessário o co(l)o r i do de sent i r...
é assim o c o r ação nos diferentes tons de vermelho...

Beijinhos

Sol da meia noite disse...

A procura de cores outrora sentidas.
Elas não deixaram de existir; apenas deixaram de ser vistas.

Um beijinho *

maria disse...

É muito lindo o teu poema!
Reflete o desejo da cor em plena escuridão, o desejo do amor!

Lindo!

alex disse...

Sérgio não acredito que os teus olhos vagueiem.Quem sente o vermelho no coração nas veias a pulsar.
É porque vive intensamente por isso sofre por amor , mas de certeza que logo outro vai aparecer e digo-te o melhor é sempre o último o mais vermelho de todos

Multiolhares disse...

O amor não pode doer, pois é dádiva pura, são os nossos quereres que nos magoam.

beijos