5 de outubro de 2009

ninguém abre...

8 comentários:

Sol da meia noite disse...

A procura do que se idealiza...
A espera do momento da concretização, do acontecer...

Há uma profundidade imensa neste post.


Um beijinho, meu amigo *

Graça disse...

Querido Sérgio...

sentidas, as tuas palavras, no desejo dessa porta, que se abra. Mas não deixes de olhar pela janela... o caloroso sol , o brilho da água, o cantar das nuvens... a vida que te sorri lá fora.

Beijo imenso de carinho.

Beatriz disse...

Ola Sérgio.
Boa tarde!

Quantas portas que se batem se encontram vazias aos nossos olhos e depois de lá entrar-mos existe tanta vida ...tanta alma!!!
Por vezes somos nós , com o nosso coraçao mais fechado que não queremos ver o que está la dentro ...ou a vóz que responde baixinho...
Gostei do pensamneto!
Deixo um beijo e o meu sorriso.
Um abraço apertadinho cheio de carinho.

Bea

Anónimo disse...

..há que insistir..sempre..

Carla disse...

palavras e imagens...numa procura que me trouxe...até aqui
beijos e boa semana

gotadevidro disse...

No decorrer da vida batemos a imensas portas. Muitas ou quase todas estão vazias. Umas guardam sonhos que dão asas a voos de ilusão.
Outras guardam os momentos para esquecer, no entanto creio que há sempre uma que apesar de fechada um dia será aberta e lá estará o que tanto se procura.

Bjinho e uma tarde boa

TristãoeIsolda disse...

Talvez a porta esteja apenas encostada, bastando a brisa de um olhar para que se abra...

Abraço

teresa disse...

Por onde andas tu???

Só para deixar um beijo :)